Dieta detox 21 dias – Dieta detox – Detophyll

Há infinidades de dietas desintoxicantes, que são fáceis de fazer e colocar em qualquer página ou site. No entanto, há algumas específicas com um plano de 21 dias para livrar o corpo das toxinas.


Basicamente, as dietas desintoxicantes são realizadas através do consumo de sucos de limpeza, água potável, sopas e caldos suaves caseiros, sumos de frutas, verduras frescas, chás e sucos verdes.


21-dieta-detox-sucos


Quando uma pessoa escolhe esta dieta dos 21 dias, você tem que levar em conta que você deve tomar uma certa quantidade de sucos e água a cada 2 horas. Desta forma, o corpo se mantém hidratado e enérgico.


Neste tipo de regime alimentar, são consumidas cerca de 1000 calorias diárias, e uma estimativa aproximada de 20 gramas de proteínas, suficientes para manter o corpo durante estes 21 dias.


Esta quantidade de calorias e proteínas são obtidos através da soma da água, sucos, caldos e sopas de legumes, sucos de frutas e chás de ervas que a pessoa consome ao longo do dia.


A perda de peso é consequência de se submeter a este tipo de alimentação durante este período de tempo. O corpo a manter-se apenas com líquidos, não tem nutrientes suficientes para ganho de peso.


Recomendo a vocês se procuram um produto fácil, que tomem o detophyll, emagrecedor detox em capsulas da Line Health Plan.


21-dieta-detox-rebate


Obviamente, por não consumir uma quantidade suficiente de alimentos sólidos, como normalmente fazemos, o corpo no processo de desintoxicação libera muito líquido e gordura que faz com que o corpo perca peso e volume.


Embora este plano détox não é uma dieta de 21 dias para emagrecer , mas para livrar o corpo de toxinas, aproveita-se para este fim, isto é, é inevitável não se livrar do peso consumindo apenas líquidos.


É importante escolher alimentos ricos em vitaminas, minerais e proteínas para preparar sopas, sucos e sumos de frutas. Desta forma damos ao corpo o que ele precisa para se sustentar em 21 dias de dieta.


Se você por acaso optar por adicionar o emagrecedor detophyll em sua dieta, você consegue eliminar mais 4kg extras no processo.


Também há que se levar em conta que se você decidir optar por esta dieta e é seu costume trabalhar todos os dias com rotinas fortes, é necessário que você troque por rotinas suaves enquanto termina este plano alimentar.


21-dieta-detox-yoga


Para substituir qualquer rotina de exercícios fortes, você pode optar por caminhadas curtas, aulas de yoga e algum tipo de saltos em camas elásticas ou agachamento.


Cabe destacar que não se deve exceder de 21 dias, uma vez que é prejudicial para o corpo e a saúde que você pode ver gravemente afetado se prolonga por mais tempo esta dieta.


Por isso recomendo também o Detophyll, que além de desintoxicar seu organismo, vai lhe fornecer outros minerais e nutrientes importantes.

10 alimentos que ajudam a eliminar a gordura do organismo

Manter a linha e o peso é uma tarefa que muitos de nós tentamos realizar dia-a-dia. Estamos sempre lutando com as calorias que nos fornecem os alimentos e as gorduras que colocam à nossa disposição.

GUIA COMO QUEIMAR GORDURA LOCALIZADA

Por este motivo é bom ter presentes alguns alimentos que nos ajudam a acabar com o excesso de gorduras, são os considerados como queima de gordura, algo que não deve faltar em nossa dieta, se o que queremos é alcançar o peso ideal.

Quando falamos em queimar gordura normalmente costumamos recorrer a comprimidos e outras preparações de artifício para tal efeito.

É importante que saibamos que existem alimentos totalmente naturais que nos ajudam a fazer isso de forma simples e nutritiva, sem colocar em risco a nossa saúde. É necessário que os conheçamos para que os tenhamos em conta.

As laranjas são um alimento imprescindível, designadamente, os quais se encarregam de reduzir os níveis de insulina, além de ajudar a perder gordura do organismo.

O repolho é outro alimento que não podemos deixar de lado a dieta, e é o que contém altas doses de vitaminas e minerais essenciais para o organismo, e que estão presentes na metabolização das gorduras, fazendo com que o corpo aproveite ao máximo e não tenda a acumula-las.

A maçã, um alimento saudável, onde os houver, e é que as vitaminas e minerais que contém se une a pectina, que se concentra em sua pele e que tem altas propriedades saciantes, fazendo com que devemos consumir menos alimentos, além de ajudar na absorção das gorduras dos alimentos.

A cebola e o alho são conhecidos por seu alto poder aromático e a quantidade de propriedades medicinais que têm, mas são também um poderoso acelerador metabólico que nos serve para evitar que se acumulem as gorduras no organismo.

A beterraba é outro alimento que não devemos perder de vista, e é o que contém betanina, um componente que ativa os rins, fazendo com que eliminemos melhor as gorduras do organismo, evitando assim que se acumulem.

A mostarda é outro alimento que não podemos deixar de consumir, já que entre os molhos é a mais indicada por nos ajudar a acelerar o organismo e conseguir, assim, queimar um maior número de gorduras.

A alface é uma verdura que devemos ter presente sempre na dieta. Especificamente, destaca-se pelo seu alto conteúdo em vitaminas e minerais como o ferro e o magnésio que nos ajudam a eliminar a gordura que nos sobra e que tende a acumular-se no organismo.

Consumir carne livre de gorduras é uma boa forma de acabar com a gordura acumulada, já que o organismo lançará mão dela, e conseguiremos fazer com que se equilibrem os níveis. A carne mais recomendada é a de frango, peru, coelho…

Os cereais são um alimento indispensável na hora de evitar as gorduras, já que nos saciar o apetite e ajudam a metabolizar melhor as gorduras. Suas altas quantidades de fibra nos permitem eliminar a maior quantidade de gorduras do organismo.

Outras substâncias, como a canela, a pimenta, o gengibre… são muito recomendáveis, já que nos ajudam a acelerar o metabolismo e conseguir eliminar mais gordura.

 

Diferentes modelos de neuromarketing e como fantasiam os produtos

Em um artigo anterior falamos e criticábamos o uso do neuromarketing que fazem as marcas comerciais e as grandes empresas com o fim de obter colarnos seus produtos de uma forma ou de outra.

Hoje vamos analisar diferentes produtos, como nos apresentam suas marcas, quais os dados que ignoram ou tentam potencializar e como fantasiam os pontos negativos para poder vendê-lo da forma mais “natural” possível e sem que nos questionemos se é um bom produto, ou se realmente preciso comprar isso.

A indústria e a publicidade, uma sociedade implacável

Vivemos em um modelo de sociedade em que o fim principal praticamente de toda a ação que se realiza é o lucro econômico, e um exemplo claro é o das indústrias e da publicidade: as indústrias precisam de publicidade para oferecer e vender os seus produtos e as redes de televisão e os meios de comunicação precisam da propaganda desses produtos como fonte de renda.

Infelizmente, e apesar de se nos quer fazer crer o contrário, não existe uma legislação suficientemente clara e concisa em relação à publicidade que é emitido e a forma em que se publicam os produtos para os consumidores.

O Código PAOS, como medida de regulação da publicidade dirigida às crianças

O Código PAOS foi criado com a finalidade de controlar a publicidade que se dirigia para os mais pequenos, mas conta em seu deve com alguns aspectos negativos que o fazem ser bastante ineficaz:

  • Inscrever-se nele é de caráter voluntário.
  • É um código mais moral do que legal, e incumplirlo não tem repercussão alguma.
  • Muitas das empresas que aderiram a ele são empresas de produtos ultraprocesados que se provou são prejudiciais para a saúde das pessoas e no entanto continuam divulgado e vendendo.

Neuromarketing

Diferentes estratégias de neuromarketing

Uso de mensagens saudáveis

Se vamos para o site do Plano HAVISA vamos encontrar um acordo de colaboração entre a Agência Espanhola de Consumo, Segurança Alimentar e Nutrição (AECOSAN) e a Fundação Alimentum o qual visa a cooperação para criar um plano que promova a alguns hábitos de vida saudáveis e a prática de atividade física de forma regular. Como soa bem, não?

Agora vamos ir para a seção “Empresas aderentes” e vamos ver quais são algumas delas: coca-cola, a kellogg’s, Nestle, Panrico-Donuts… Tudo empresas caracterizadas por seus produtos saudáveis e livres de gorduras e açúcares.

Mudar o nome de um ingrediente

Uma estratégia sutil de neuromarketing consiste em mudar o nome do ingrediente objetivo (bem porque estudos o catalogadas como nocivo bem porque o tenham proibido) e utilizar a nomenclatura mais técnica que os utilizadores normais não costumam saber. Um claro exemplo disso é o açúcar.

Ao alterar o nome comum de um ingrediente por um nome mais técnico, você pode criar uma certa confusão nos consumidores e estes, ao ver que o “ingrediente maldito” desapareceu, continuam comprando o mesmo produto. No caso de um ingrediente é o açúcar (que atualmente está no olho do furacão), alguns dos nomes que podemos encontrar na rotulagem e que podem nos manter são: cevada de malte, dextrano, betabel, maltodextrina ou trealose.

Usar o adjetivo “natural”

Algo que passa completamente despercebido à vista do consumidor, e de à pé, é quando um produto é colocado o rótulo de “natural”, já que parece significar que o produto em questão é realizado sem ingredientes prejudiciais, sem aditivos, e é 100% natural. No caso da imagem, podemos ver que se trata de um produto de pastelaria totalmente ultraprocesado (açúcares e gorduras por toda parte).

As etiquetas “novo” e “eficácia comprovada”

Que um produto tenha o rótulo de “novo”, é pouco mais do que sinônimo de que a gente vai comprar mesmo que seja apenas por curiosidade e para experimentá-lo. Mas se, além disso, colocamos a etiqueta de “eficácia comprovada” (mas não colocar nenhum dado mais do que demonstre essa eficiência), parece ser um aval mais do que suficiente para sua venda. Isso sim, como podemos ver na imagem, podemos colocar um asterisco e fica perfeito.

Novo E De Eficácia Comprovada

Uso de selos e de sociedades médicas

Este é um dos aspectos que mais deve preocupar a sociedade, já que se supõe que as sociedades médicas zelam pela nossa saúde e não vão permitir que haja produtos no mercado que atentem contra nossa saúde. Ou será que sim?

Uso Selos Sociedades Médicas

Aparentemente, o que um produto tenha o selo e a recomendação de uma sociedade médica é sinônimo de que não é prejudicial para o seu uso ou consumo. Se você olhar para a imagem, o produto em questão é um produto ultraprocesado que contém 1’3 gramas de sal por porção (cada envelope são 20 gramas, por que estamos falando de que quase 10% do conteúdo é sal), e isso representa, apenas com este produto, cerca de 22% da ingestão diária recomendada.

Mas ouve, que o comprova a mesma fundação que se recomenda depois, quando já tiver sofrido algum ataque, você tem excesso de peso ou se já sofreu um acidente vascular cerebral que reduzcas o consumo de sal. Como a solução passa por não promover estes produtos.

Propor o nosso produto como necessário para uma nutrição ideal”

Se falamos de uma nutrição ideal, regra geral, entendemos um correto e equilibrado de nutrientes para o nosso organismo, e sem dúvida que pensar assim, acabaríamos comprando o produto em questão. Mas, o que aconteceria se o referido produto destina-se a bebés? Quem não daria a seu bebê um alimento que lhe garante uma “nutrição ideal”?

Optima Nutrição

Pois é o que acontece neste caso, com um produto que nos vendem como ideal para a nutrição de nossos pequenos, mas que contém um alarmante 19% de ColaCao (o qual, por sua vez, é 70% de açúcar). Mas tudo bem, debaixo do cartaz de “nutrição ideal” colocamos outro que indique que tem um alto teor de cálcio e é fonte de 13 vitaminas, e aqui não se passa nada. Para vender!

Associar o nosso produto com a prática esportiva

Que as crianças e adolescentes realizem esporte e atividades físicas, é claro que é algo bom e, de certo modo, indispensável para um bom desenvolvimento e uma adequada prevenção de certas doenças ou distúrbios. Pois vamos notar que o nosso produto é ideal para a prática esportiva, e a certeza de que com isso ninguém se fixa no que seja uma fonte de açúcares (28%) e gorduras (22%).

Biscoitos Chiquilin Para O Esporte

Introduzir o nosso produto em uma “dieta equilibrada”

O conceito de dieta balanceada, sem dúvida, é um dos mais repetidos quando falamos de saúde e alimentação, já que uma dieta equilibrada fornece-nos um correto aporte de todos os nutrientes necessários para o nosso dia-a-dia. E se introduzirmos o conceito de “dieta equilibrada” para falar e vender o nosso produto com 38% de açúcares e assim desviar a atenção sobre o conteúdo dos mesmos? E se, além disso, minimizamos a importância e falseamos um pouco os dados, pois a nossa estratégia de neuromarketing é quase perfeita.

E agora imagine essa “dieta equilibrada”, em que um menino de seis ou oito anos, toma uma tigela de ColaCao (com 70% de açúcar) e mais uma porção de cereais (com 38% de açúcar). Quais vos parece que isso faça parte de uma dieta equilibrada?

Chavão Dieta Equilibrada

Exaltar as virtudes do produto, de acordo com os “cientistas”

A Cada certo tempo surge um artigo nas redes sociais ou os meios de comunicação exaltando as vantagens e benefícios de um produto sobre o qual existem milhares de artigos e estudos dizendo justamente o contrário (com provas científicas e dados comparáveis), mas tal como aparece no enunciado a palavra “cientistas”, isso ajuda a criar uma certa confusão nos leitores.

Exaltar Virtudes https://www.elconfidencial.com/alma-corazon-vida/2017-03-23/adelgazar-bebiendo-vino-los-nutricionistas-revelan-como-hacerlo_1351860/

Imagens | iStock – Vitónica

Em Vitónica | Goop, a empresa de produtos saudáveis de Gwyneth Paltrow, denunciada por publicidade enganosa

Em Vitónica | será que Sabemos realmente o que compramos ou nos sugestionan as “tags armadilha” de certos alimentos?

10 alimentos com mais vitamina C do que uma laranja

Fruto de referência quando falamos de vitamina C são laranja, mas não é a única fonte deste micronutriente, mas que existem muitas alternativas para incorporar este antioxidante na dieta. Por isso, hoje vamos mostrar 10 alimentos com mais vitamina C do que uma laranja. Damos tambem a dica de um suplemento: Perfect Caps.

perfect caps

Por cada 100 gramas de laranja traz 50 mg de vitamina C, dose que cobre 50% da cota diária recomendada deste nutriente, mas aqui nós mostramos 10 alimentos ( Mais a Dica Especial: Emagrecedor perfect Caps) que possuem maior proporção desta vitamina por cada 100 gramas:

    1. Kakadu: dá-5000 mg de vitamina C por cada 100 gramas, como já contamos antes em Vitónica, e é uma fruta de origem australiana, de tipo exótica, que podemos encontrar em lojas de produtos importados.
    2. Acerolas: tem 1000 mg de vitamina C por cada 100 gramas, isso é 20 vezes mais que a laranja. É um fruto de tamanho pequeno, semelhante à cereja que nós podemos começar a bom preço na sua temporada de consumo, durante o outono.
    3. Cassis: dispõe de 177 mg de vitamina C em 100 gramas, e é um fruto vermelho, uma baga, que podemos obter perfeitamente nos mercados nesta época do ano.
    4. Salsa: é uma erva muito usada em pratos diferentes, que por cada 100 gramas, oferece 161 mg de vitamina C. Ideal para dar sabor e cor aos pratos diferentes e usá-lo fresco como ingrediente de nossas receitas.
    5. Pimenta vermelha: para consumir fresco em uma salada ou molho, esta verdura é ideal, porque, além disso, concentra 139 mg de vitamina C por cada 100 gramas, quase o triplo do que a laranja.

 

  1. Couve de Bruxelas: alimentos sazonais por esses meses que contêm 112 mg de vitamina C por cada 100 gramas. Podem ser consumidas em saladas, em salteados, no vapor ou no forno.
  2. Repolho crespo: dá-105 mg de vitamina C por cada 100 gramas e pode fazer parte de diferentes preparações em nossa dieta.
  3. Brócolis: este alimento que podemos usar em bolos, tortas, molhos, salteados ou salada, oferece 100 mg de vitamina C por cada 100 gramas, ou seja, o dobro do que a laranja.
  4. Agrião: é ideal para usar fresco, em saladas e é uma boa fonte de vitamina C, pois por cada 100 gramas, oferece 96 mg deste nutriente com função antioxidante.
  5. Mamão: é uma fruta tropical que podemos obter em lojas de produtos importados. É muito saborosa e nutritiva, já que contribui com 80 mg de vitamina C por cada 100 gramas.
  6. Suplemento Perfect Caps: Este incrivel suplemento natural será capaz de repor toda sua vitamina C, bem como outros minerais essenciais para seu corpo. Produzido a partir de compostos naturais emagrecedores, como psyllium e Agar Agar, Perfect Caps é indicado por médico e nutricionistas.

Embora a laranja e os citrinos não deixam de ser boas fontes de vitamina C, você vê que se você quiser garantir a cota de esta vitamina também pode recorrer a outros alimentos, como esses 10 que concentram mais vitamina C que a laranja e que, com apenas pequenas quantidades podem ajudá-lo para que não falte este nutriente em sua dieta diária.

Cinco tipos de alimentos que não devem faltar em uma dieta saudável

O verão é tempo de dietas para muitas pessoas que querem perder os quilos extras que ganharam ao longo do inverno. Todas as dietas não são adequadas ou adequadas para manter uma boa saúde, e assim o temos visto em inúmeros post. A base de uma dieta correta é comer de tudo em sua justa medida e da forma mais saudável possível. Por isso, nesta ocasião, queremos ressaltar cinto tipos de alimentos que não devem faltar em qualquer dieta saudável.

Nosso corpo necessita de uma série de nutrientes para funcionar correctamente e, portanto, nosso dever é dar a eles da melhor forma possível. Em muitas dietas que seguem esse aporte de nutrientes é escasso. Isso representa um perigo na hora de manter os níveis corretos no organismo e o bom funcionamento do mesmo, por isso é necessário que tenhamos um guia de alimentos que não devemos deixar de lado.

Frutas

A fruta é uma importante fonte de vitaminas e minerais. Trata-Se de um alimento que não contém gorduras, e que nos ajuda a manter um bom funcionamento celular. Por isso é necessária a sua ingestão diária, já que ajuda a nos proteger das agressões externas que sofrem as células e que são as responsáveis pelo envelhecimento precoce das mesmas. É verdade que, além disso, a fruta contém hidratos de carbono, pelo que não há que abusar delas, e devem ser consumidas sempre durante a madrugada, porque é o momento em que o metabolismo trabalhe mais rápido e tem mais facilidade de consumir o excesso de glicose.

Legumes

Assim como a fruta contêm grandes quantidades de vitaminas e minerais, o que torna este grupo de alimentos em um imprescindível diária em qualquer dieta saudável. Os legumes não nos dão nem gordura e ajudam a manter um bom funcionamento do organismo. Este tipo de alimento pode ser consumido a qualquer hora, só que temos que saber como prepará-lo para evitar adicionar gordura. Por isso comê-lo no vapor, assadas ou cruas é a melhor opção. Não devemos esquecer o aporte de fibra que nos oferecem e que nos ajudará a manter o nosso organismo puro e livre de toxinas.

Peixe

O peixe é uma das melhores fontes de proteínas que temos à nossa disposição. O peixe nos oferece proteínas de alto valor biológico e facilmente assimiláveis pelo organismo. Este nutriente é necessário para manter os músculos e tecidos em perfeito estado. Mas não só o peixe nos dá este nutriente, mas há que destacar a sua contribuição mineral e seu baixo aporte calórico. Junto a isso, o peixe contém ácidos graxos necessários e imprescindíveis para o organismo, como o omega-3 , que nos ajudará a ter uma boa saúde cardíaca.

Cereais

Os cereais são a base da dieta de todo ser humano, já que nos fornecem hidratos de carbono, é o combustível que as nossas células precisam para fazer com que o organismo funcione corretamente. É necessário que diariamente lhe demos o aporte de hidratos de carbono que requer, o que vai depender do estilo de vida que temos e a atividade física que realizarmos. Todos os cereais também nos dão vitaminas do grupo B, necessárias para o correto funcionamento do organismo. Um ponto a ter em conta é saber escolher o tipo de cereal que vamos levar à boca, e é o que deve ser integral para que o organismo aproveite da melhor forma e evitar as subidas bruscas de glicose, que é o que nos gera gordura e aumento de volume corporal. Deixar de lado as farinhas refinadas é o primeiro passo.

Infusões

As infusões não são consideradas por muitos como um alimento, mas, na realidade, nos dão mais do que pensamos, e é que, na sua composição trazem grandes quantidades de antioxidantes, além de outra série de substâncias e princípios ativos que nos ajudarão na hora de conseguir um correto funcionamento do corpo. As infusões costumam ser um complemento da dieta, por isso, se queremos estar bem alimentado, não devemos esquecê-los em nosso cardápio diário, pois nos ajudam a digerir e assimilar muito melhor os alimentos, assim como a acelerar o metabolismo, ou conseguir uma perfeita depuração do mesmo.

Imagem | Inspired RD

10 alimentos DETOX para desintoxicar o organismo

Apesar de não sermos adeptos das dietas depurativas ou “detox” porque com freqüência são muito restritivas e até perigosas, não podemos negar que existem alimentos que, por suas propriedades naturais, ajudam a depuração de toxinas no organismo.

Por isso, depois dos excessos das festas ou quando criamos necessário, podemos lançar mão de qualquer um destes 10 alimentos para desintoxicar o organismo de forma natural.

  • Folhas verdes: por serem diuréticos naturais e ter uma elevada quantidade de antioxidantes, são muito valiosas para depurar o corpo de toxinas e radicais livres do oxigênio. Entre elas: agrião, chicória, alface várias, espinafre.
  • Limão: adicione algumas gotas de limão em um copo de água é o suficiente para desintoxicar o corpo, já que tem um forte poder antioxidante, auxilia na digestão e hidrata naturalmente.
  • Frutas frescas: se comer uma peça de fruta fresca recebemos, vitaminas, minerais, fibras, água e antioxidantes, portanto, não só estimulamos o funcionamento do trato digestivo, mas que protegem as estruturas de todo o corpo com os micronutrientes essenciais.
  • Repolho: colabora com a ação das enzimas hepáticas, o que favorece a desintoxicação e, além disso, possui grande quantidade de fibras e compostos sulfurados protetores do organismo.
  • Alcachofra: aumentam a produção de bílis, o que favorece a digestão das gorduras, por isso, é um grande aliado para depurar o organismo após grandes compulsão alimentar.
  • Beterraba: tem valiosos antioxidantes e estimulam a digestão, bem como o funcionamento do fígado e vesícula biliar.
  • Gengibre: colabora com o funcionamento do aparelho digestivo e, além disso, tem grandes propriedades antioxidantes.
  • Alho: seus compostos não só atuam contra os radicais livres, mas que são anti-inflamatórios, digestivos e vasodilatadores.
  • Chá verde: as catequinas, antioxidantes também favorecem a atividade hepática, portanto, ajudam na desintoxicação.
  • Grãos integrais: para limpar o corpo de toxinas e limpá-lo por completo, os cereais integrais são de grande ajuda, por que são ricos em fibras, antioxidantes e nutrientes.

Estes são alimentos com valiosas propriedades nutritivas que, de forma natural, podem aliviar o desconforto que o nosso organismo sente quando nos intoxicamos com maus hábitos.

Por isso, antes de fazer uma dieta louca, melhor incluir a alimentação variada, que levamos habitualmente, estes alimentos para desintoxicar o organismo.

Via | FitSugar
Em Vitónica | O poder depurativo das uvas
Em Vitónica | O perigo das dietas detox
Em Vitónica | Dois dias de dieta de purificação para neutralizar os efeitos de Natal
Imagem | diekatrin

Os melhores alimentar para Queimar Gordura

Há alguns dias, nós discutimos o sucesso dos produtos “L-Carnitina“, sobretudo nestes meses antes do verão. Mais complexos e mais caros para o bolso são os conhecidos como “Fat Burners (queimadores de gordura), uma espécie de coquetel explosivo com todos os agentes que possam nos ajudar a perder peso. Estes queimadores, também chamados de “Lipotrópicos” se encarregam de aumentar o nosso consumo calórico com ou sem exercício, mas… onde Estão completamente testados cientificamente?O são contraproducentes?Será que valem a pena?.

Por experiência própria, e apesar de cada pessoa é um mundo completamente diferente, sim, nota-se o consumo de agentes lipotrópicos em relação à perda de peso e, em alguns casos, roçando o que é surpreendente. Isso sim, voltando ao meu caso em particular, o excesso de estimulantes que possuem (em alguns casos, como o famoso “Hidroxycut”, chegaram a ser retirados por conter Efedrina), fez com que tivesse que deixar de tomá-los por subida de tensão que me geraram.

Vamos enumerar alguns deles:

*Colina e Inositol: Duas das vitaminas do grupo B, que se encarregam de acelerar a síntese de gordura no fígado. Ainda não têm respaldo científico confirmado.*Efedrina: Desde há um par de anos, este bronco-dilatador e vasopresor passou para a lista de substâncias proibidas. Misturado com cafeína e/ou aspirina, formavam um coquetel molotov na queima de gorduras (era a base, por exemplo, de “Hydroxicut”), mas os seus efeitos secundários (hipertensão, ansiedade, arritmia, dor de cabeça…) levaram à lista de banidos.*Outros estimulantes: atualmente, ao dever-se a retirar a Efedrina dos Fat-Burners, foram substituídos por outros estimulantes, de menor intensidade, em sua composição: Cafeína, Guaraná.*Garcinia Cambogia: Contendo HCA, alguns a consideram como o substituto mais adequado da efedrina, já que não atinge os limites desta, quanto aos efeitos colaterais.

Existem também outras substâncias consideradas doping por seus efeitos colaterais, de que falaremos mais adiante: Clenbuterol, Fenfluramina…

Mais informações | Alimentação sanaMás informação | Garcinia Cambogia

10 alimentos com mais potássio que a banana

Quando falamos de potássio sempre pensamos em uma excelente fonte do mineral é a banana, entretanto, não é a única alternativa para incluir esse nutriente da dieta e isso fica provado na lista a seguir, que apresenta 10 alimentos mais potássio que a banana.

Se você está procurando cuidar de seus músculos, os ossos, o sistema cardiovascular ou recuperar os minerais perdidos depois de um treino, você pode optar por qualquer um dos seguintes 10 alimentos que trazem mais potássio que a banana:

  1. Acelga: é uma das legumes da época que por cada 100 gramas, oferece 380 mg de potássio, um pouco mais que a banana traz 370 mg em igual quantidade de alimento. Podemos empregar a variedade de preparações e facilmente podemos ingerir uma porção de 200 gramas de acelga para somar mais deste mineral na dieta.
  2. Graviola: uma das frutas que só podemos desfrutar destes meses e que traz 382 mg de potássio por cada 100 gramas. É ideal para desfrutar como sobremesa ou lanche doce, mas saudável.
  3. Cogumelos de paris, este tipo de cogumelos concentram 390 mg de potássio por cada 100 gramas, a quantidade que podemos consumir em uma salada, um salteado, um molho ou uma torta.
  4. Cardo: outro vegetal da estação que não deve ser ignorado, pois oferece 400 mg de potássio por cada 100 gramas. Podemos consumí-lo em um salteado, bagunça, guisado ou estufado para obter todos os seus nutrientes.
  5. Batata: batata que todos nós gostamos, trazem 418 mg de potássio por cada 100 gramas, para que não percamos este mineral, o recomendável é consumi-las ao forno, grelhado ou cozido ao vapor.
  6. Potasio2

  7. Repolho crespo: outra verdura de temporada, que pertence à família das couves e, como temos dito, é uma boa fonte de potássio, pois oferece 450 mg do mineral a cada 100 gramas, que facilmente podemos incluir em uma salada.
  8. Couve de Bruxelas: o mesmo que o alimento anterior, este col traz 451 mg de potássio por cada 100 gramas e são alimentos que encontram o seu melhor momento de consumo por estes meses do ano.
  9. Abacate: além de gorduras boas, este alimento traz 487 mg de potássio por cada 100 gramas, a quantidade que podemos aproveitar, em um molho frio, em uma salada ou um sanduíche.
  10. Níscalos: é um cogumelo comestível que oferece 507 mg de potássio por cada 100 gramas, e que podemos incluir em refogados, molhos, recheios de carnes e massas ou, em bolos e tortas.
  11. Espinafre: uma verdura mais de temporada que podemos consumir em pratos diferentes e que traz 554 mg de potássio por cada 100 gramas.

Como podemos ver, para atingir a cota de potássio de 3500 mg diários, não só podemos recorrer a banana, mas existem muitos alimentos que oferecem o mineral, como estes 10 alimentos que têm mais potássio que a banana e que podemos incluir na dieta habitual.

Em Vitónica | O potássio, um mineral não só para os músculos
Em Vitónica | Substituições para somar potássio em sua dieta
Imagem | Thinkstock e Thinkstock