Dieta detox 21 dias – Dieta detox – Detophyll

Há infinidades de dietas desintoxicantes, que são fáceis de fazer e colocar em qualquer página ou site. No entanto, há algumas específicas com um plano de 21 dias para livrar o corpo das toxinas.


Basicamente, as dietas desintoxicantes são realizadas através do consumo de sucos de limpeza, água potável, sopas e caldos suaves caseiros, sumos de frutas, verduras frescas, chás e sucos verdes.


21-dieta-detox-sucos


Quando uma pessoa escolhe esta dieta dos 21 dias, você tem que levar em conta que você deve tomar uma certa quantidade de sucos e água a cada 2 horas. Desta forma, o corpo se mantém hidratado e enérgico.


Neste tipo de regime alimentar, são consumidas cerca de 1000 calorias diárias, e uma estimativa aproximada de 20 gramas de proteínas, suficientes para manter o corpo durante estes 21 dias.


Esta quantidade de calorias e proteínas são obtidos através da soma da água, sucos, caldos e sopas de legumes, sucos de frutas e chás de ervas que a pessoa consome ao longo do dia.


A perda de peso é consequência de se submeter a este tipo de alimentação durante este período de tempo. O corpo a manter-se apenas com líquidos, não tem nutrientes suficientes para ganho de peso.


Recomendo a vocês se procuram um produto fácil, que tomem o detophyll, emagrecedor detox em capsulas da Line Health Plan.


21-dieta-detox-rebate


Obviamente, por não consumir uma quantidade suficiente de alimentos sólidos, como normalmente fazemos, o corpo no processo de desintoxicação libera muito líquido e gordura que faz com que o corpo perca peso e volume.


Embora este plano détox não é uma dieta de 21 dias para emagrecer , mas para livrar o corpo de toxinas, aproveita-se para este fim, isto é, é inevitável não se livrar do peso consumindo apenas líquidos.


É importante escolher alimentos ricos em vitaminas, minerais e proteínas para preparar sopas, sucos e sumos de frutas. Desta forma damos ao corpo o que ele precisa para se sustentar em 21 dias de dieta.


Se você por acaso optar por adicionar o emagrecedor detophyll em sua dieta, você consegue eliminar mais 4kg extras no processo.


Também há que se levar em conta que se você decidir optar por esta dieta e é seu costume trabalhar todos os dias com rotinas fortes, é necessário que você troque por rotinas suaves enquanto termina este plano alimentar.


21-dieta-detox-yoga


Para substituir qualquer rotina de exercícios fortes, você pode optar por caminhadas curtas, aulas de yoga e algum tipo de saltos em camas elásticas ou agachamento.


Cabe destacar que não se deve exceder de 21 dias, uma vez que é prejudicial para o corpo e a saúde que você pode ver gravemente afetado se prolonga por mais tempo esta dieta.


Por isso recomendo também o Detophyll, que além de desintoxicar seu organismo, vai lhe fornecer outros minerais e nutrientes importantes.

10 alimentos que ajudam a eliminar a gordura do organismo

Manter a linha e o peso é uma tarefa que muitos de nós tentamos realizar dia-a-dia. Estamos sempre lutando com as calorias que nos fornecem os alimentos e as gorduras que colocam à nossa disposição.

GUIA COMO QUEIMAR GORDURA LOCALIZADA

Por este motivo é bom ter presentes alguns alimentos que nos ajudam a acabar com o excesso de gorduras, são os considerados como queima de gordura, algo que não deve faltar em nossa dieta, se o que queremos é alcançar o peso ideal.

Quando falamos em queimar gordura normalmente costumamos recorrer a comprimidos e outras preparações de artifício para tal efeito.

É importante que saibamos que existem alimentos totalmente naturais que nos ajudam a fazer isso de forma simples e nutritiva, sem colocar em risco a nossa saúde. É necessário que os conheçamos para que os tenhamos em conta.

As laranjas são um alimento imprescindível, designadamente, os quais se encarregam de reduzir os níveis de insulina, além de ajudar a perder gordura do organismo.

O repolho é outro alimento que não podemos deixar de lado a dieta, e é o que contém altas doses de vitaminas e minerais essenciais para o organismo, e que estão presentes na metabolização das gorduras, fazendo com que o corpo aproveite ao máximo e não tenda a acumula-las.

A maçã, um alimento saudável, onde os houver, e é que as vitaminas e minerais que contém se une a pectina, que se concentra em sua pele e que tem altas propriedades saciantes, fazendo com que devemos consumir menos alimentos, além de ajudar na absorção das gorduras dos alimentos.

A cebola e o alho são conhecidos por seu alto poder aromático e a quantidade de propriedades medicinais que têm, mas são também um poderoso acelerador metabólico que nos serve para evitar que se acumulem as gorduras no organismo.

A beterraba é outro alimento que não devemos perder de vista, e é o que contém betanina, um componente que ativa os rins, fazendo com que eliminemos melhor as gorduras do organismo, evitando assim que se acumulem.

A mostarda é outro alimento que não podemos deixar de consumir, já que entre os molhos é a mais indicada por nos ajudar a acelerar o organismo e conseguir, assim, queimar um maior número de gorduras.

A alface é uma verdura que devemos ter presente sempre na dieta. Especificamente, destaca-se pelo seu alto conteúdo em vitaminas e minerais como o ferro e o magnésio que nos ajudam a eliminar a gordura que nos sobra e que tende a acumular-se no organismo.

Consumir carne livre de gorduras é uma boa forma de acabar com a gordura acumulada, já que o organismo lançará mão dela, e conseguiremos fazer com que se equilibrem os níveis. A carne mais recomendada é a de frango, peru, coelho…

Os cereais são um alimento indispensável na hora de evitar as gorduras, já que nos saciar o apetite e ajudam a metabolizar melhor as gorduras. Suas altas quantidades de fibra nos permitem eliminar a maior quantidade de gorduras do organismo.

Outras substâncias, como a canela, a pimenta, o gengibre… são muito recomendáveis, já que nos ajudam a acelerar o metabolismo e conseguir eliminar mais gordura.

 

Diferentes modelos de neuromarketing e como fantasiam os produtos

Em um artigo anterior falamos e criticábamos o uso do neuromarketing que fazem as marcas comerciais e as grandes empresas com o fim de obter colarnos seus produtos de uma forma ou de outra.

Hoje vamos analisar diferentes produtos, como nos apresentam suas marcas, quais os dados que ignoram ou tentam potencializar e como fantasiam os pontos negativos para poder vendê-lo da forma mais “natural” possível e sem que nos questionemos se é um bom produto, ou se realmente preciso comprar isso.

A indústria e a publicidade, uma sociedade implacável

Vivemos em um modelo de sociedade em que o fim principal praticamente de toda a ação que se realiza é o lucro econômico, e um exemplo claro é o das indústrias e da publicidade: as indústrias precisam de publicidade para oferecer e vender os seus produtos e as redes de televisão e os meios de comunicação precisam da propaganda desses produtos como fonte de renda.

Infelizmente, e apesar de se nos quer fazer crer o contrário, não existe uma legislação suficientemente clara e concisa em relação à publicidade que é emitido e a forma em que se publicam os produtos para os consumidores.

O Código PAOS, como medida de regulação da publicidade dirigida às crianças

O Código PAOS foi criado com a finalidade de controlar a publicidade que se dirigia para os mais pequenos, mas conta em seu deve com alguns aspectos negativos que o fazem ser bastante ineficaz:

  • Inscrever-se nele é de caráter voluntário.
  • É um código mais moral do que legal, e incumplirlo não tem repercussão alguma.
  • Muitas das empresas que aderiram a ele são empresas de produtos ultraprocesados que se provou são prejudiciais para a saúde das pessoas e no entanto continuam divulgado e vendendo.

Neuromarketing

Diferentes estratégias de neuromarketing

Uso de mensagens saudáveis

Se vamos para o site do Plano HAVISA vamos encontrar um acordo de colaboração entre a Agência Espanhola de Consumo, Segurança Alimentar e Nutrição (AECOSAN) e a Fundação Alimentum o qual visa a cooperação para criar um plano que promova a alguns hábitos de vida saudáveis e a prática de atividade física de forma regular. Como soa bem, não?

Agora vamos ir para a seção “Empresas aderentes” e vamos ver quais são algumas delas: coca-cola, a kellogg’s, Nestle, Panrico-Donuts… Tudo empresas caracterizadas por seus produtos saudáveis e livres de gorduras e açúcares.

Mudar o nome de um ingrediente

Uma estratégia sutil de neuromarketing consiste em mudar o nome do ingrediente objetivo (bem porque estudos o catalogadas como nocivo bem porque o tenham proibido) e utilizar a nomenclatura mais técnica que os utilizadores normais não costumam saber. Um claro exemplo disso é o açúcar.

Ao alterar o nome comum de um ingrediente por um nome mais técnico, você pode criar uma certa confusão nos consumidores e estes, ao ver que o “ingrediente maldito” desapareceu, continuam comprando o mesmo produto. No caso de um ingrediente é o açúcar (que atualmente está no olho do furacão), alguns dos nomes que podemos encontrar na rotulagem e que podem nos manter são: cevada de malte, dextrano, betabel, maltodextrina ou trealose.

Usar o adjetivo “natural”

Algo que passa completamente despercebido à vista do consumidor, e de à pé, é quando um produto é colocado o rótulo de “natural”, já que parece significar que o produto em questão é realizado sem ingredientes prejudiciais, sem aditivos, e é 100% natural. No caso da imagem, podemos ver que se trata de um produto de pastelaria totalmente ultraprocesado (açúcares e gorduras por toda parte).

As etiquetas “novo” e “eficácia comprovada”

Que um produto tenha o rótulo de “novo”, é pouco mais do que sinônimo de que a gente vai comprar mesmo que seja apenas por curiosidade e para experimentá-lo. Mas se, além disso, colocamos a etiqueta de “eficácia comprovada” (mas não colocar nenhum dado mais do que demonstre essa eficiência), parece ser um aval mais do que suficiente para sua venda. Isso sim, como podemos ver na imagem, podemos colocar um asterisco e fica perfeito.

Novo E De Eficácia Comprovada

Uso de selos e de sociedades médicas

Este é um dos aspectos que mais deve preocupar a sociedade, já que se supõe que as sociedades médicas zelam pela nossa saúde e não vão permitir que haja produtos no mercado que atentem contra nossa saúde. Ou será que sim?

Uso Selos Sociedades Médicas

Aparentemente, o que um produto tenha o selo e a recomendação de uma sociedade médica é sinônimo de que não é prejudicial para o seu uso ou consumo. Se você olhar para a imagem, o produto em questão é um produto ultraprocesado que contém 1’3 gramas de sal por porção (cada envelope são 20 gramas, por que estamos falando de que quase 10% do conteúdo é sal), e isso representa, apenas com este produto, cerca de 22% da ingestão diária recomendada.

Mas ouve, que o comprova a mesma fundação que se recomenda depois, quando já tiver sofrido algum ataque, você tem excesso de peso ou se já sofreu um acidente vascular cerebral que reduzcas o consumo de sal. Como a solução passa por não promover estes produtos.

Propor o nosso produto como necessário para uma nutrição ideal”

Se falamos de uma nutrição ideal, regra geral, entendemos um correto e equilibrado de nutrientes para o nosso organismo, e sem dúvida que pensar assim, acabaríamos comprando o produto em questão. Mas, o que aconteceria se o referido produto destina-se a bebés? Quem não daria a seu bebê um alimento que lhe garante uma “nutrição ideal”?

Optima Nutrição

Pois é o que acontece neste caso, com um produto que nos vendem como ideal para a nutrição de nossos pequenos, mas que contém um alarmante 19% de ColaCao (o qual, por sua vez, é 70% de açúcar). Mas tudo bem, debaixo do cartaz de “nutrição ideal” colocamos outro que indique que tem um alto teor de cálcio e é fonte de 13 vitaminas, e aqui não se passa nada. Para vender!

Associar o nosso produto com a prática esportiva

Que as crianças e adolescentes realizem esporte e atividades físicas, é claro que é algo bom e, de certo modo, indispensável para um bom desenvolvimento e uma adequada prevenção de certas doenças ou distúrbios. Pois vamos notar que o nosso produto é ideal para a prática esportiva, e a certeza de que com isso ninguém se fixa no que seja uma fonte de açúcares (28%) e gorduras (22%).

Biscoitos Chiquilin Para O Esporte

Introduzir o nosso produto em uma “dieta equilibrada”

O conceito de dieta balanceada, sem dúvida, é um dos mais repetidos quando falamos de saúde e alimentação, já que uma dieta equilibrada fornece-nos um correto aporte de todos os nutrientes necessários para o nosso dia-a-dia. E se introduzirmos o conceito de “dieta equilibrada” para falar e vender o nosso produto com 38% de açúcares e assim desviar a atenção sobre o conteúdo dos mesmos? E se, além disso, minimizamos a importância e falseamos um pouco os dados, pois a nossa estratégia de neuromarketing é quase perfeita.

E agora imagine essa “dieta equilibrada”, em que um menino de seis ou oito anos, toma uma tigela de ColaCao (com 70% de açúcar) e mais uma porção de cereais (com 38% de açúcar). Quais vos parece que isso faça parte de uma dieta equilibrada?

Chavão Dieta Equilibrada

Exaltar as virtudes do produto, de acordo com os “cientistas”

A Cada certo tempo surge um artigo nas redes sociais ou os meios de comunicação exaltando as vantagens e benefícios de um produto sobre o qual existem milhares de artigos e estudos dizendo justamente o contrário (com provas científicas e dados comparáveis), mas tal como aparece no enunciado a palavra “cientistas”, isso ajuda a criar uma certa confusão nos leitores.

Exaltar Virtudes https://www.elconfidencial.com/alma-corazon-vida/2017-03-23/adelgazar-bebiendo-vino-los-nutricionistas-revelan-como-hacerlo_1351860/

Imagens | iStock – Vitónica

Em Vitónica | Goop, a empresa de produtos saudáveis de Gwyneth Paltrow, denunciada por publicidade enganosa

Em Vitónica | será que Sabemos realmente o que compramos ou nos sugestionan as “tags armadilha” de certos alimentos?

Dez dicas para manter a motivação e não abandonar o treino

A motivação é uma arma essencial para combater o sedentarismo, pois, como qualquer atividade, se exercermos sem justa causa e nos é desagradável, será abandonada.

Encontrar um motivo é o que nos permite ver as coisas com outros olhos. Ou seja, se conseguimos estar motivados para exercitarmos diariamente, é provável que a atividade nos gratifique, nos de prazer e vontade de continuá-lo.

Dicas para Não abandonar o treino

Grande parte das pessoas que saem do seu treino é por tédio ou porque não encontram o incentivo necessário, por isso, lhe daremos 10 dicas que te ajudará a manter a motivação e não cair no sedentarismo.

As 10 Melhores Dicas para Não Desanimar

1. Realize um diagnóstico de si mesmo: consiste em avaliar os nossos hábitos, nosso corpo e seu funcionamento. Se olharmos com necessidade de melhorar a aptidão física e modificar certos hábitos, tais como a inatividade física, daremos o primeiro passo para não abandonar o treino.

2. Estabeleça objetivos reais: muitos são os que terminam longas horas no ginásio, com o objetivo de perder 3 quilos de peso corporal em um dia. Pois não sejamos irrealistas, é impossível! e ante a impossibilidade de alcançar os nossos fins, nos desilusionamos e desejamos nos afastar da atividade. No entanto, com paciência e consistência no treino se podem conseguir grandes mudanças positivas, não só sobre o nosso corpo, mas também, sobre o resto de nossos hábitos e o funcionamento mental.

3. Conheça e capacítese: saber quais são os mais variados e múltiplos benefícios da atividade física para a saúde é um grande recurso para querer fazê-lo e não desperdiçar as suas vantagens.

4. Não ao overtraining: treinar mais do que nosso corpo resiste é um desmotivador potente, já que a única coisa que vai conseguir é que o corpo se render antes de tempo, sentindo fadiga e cansaço que não quer voltar a experimentar. Por isso, a nossa rotina de exercícios deve ser de acordo com a nossa forma física e necessidade. Não se esqueça de consultar com um treinador profissional.

5. Registre os progressos: uma vez que começamos a encontrar o gosto bom o treinamento, é necessário ver os nossos avanços e melhorias, por isso, sempre é um grande incentivador manter um registo dos nossos progressos. Por exemplo: antes corria 2km e agora 5km; antes, tinha 30% de gordura e agora 27%.

6. Divirta-se nos treinos: se você precisa de um toque de humor para não se cansar, pois você deverá encontrá-lo. Escolha a atividade que mais prazer lhe gere e o ritmo que mais lhe motive a seguir realizándolo. Cada atividade produz um efeito diferente, de acordo com os gostos e preferências do indivíduo, por isso, só deve testar e, em seguida, selecionar.

7. Aplique uma variedade: não é necessário sempre realizar a mesma atividade, já que a rotina costuma cansarnos e termina por aburrirnos. O aconselhável é que você escolha sua atividade preferida, mas alternes desta com outras classes de academias, esportes ou atividades diferentes. Assim, não só vai trabalhar de forma diferente e obterá resultados diferentes, mas que a inovação irá mantê-lo motivado.

8. Dispositivos de ajuda: o pedômetro ou outros dispositivos que venham a prática esportiva podem produzir um efeito psicológico muito estimulante e motivador. É dizer, se olharmos para a quantidade de passos com as tiras e as calorias queimadas, seremos mais do que satisfeitos com o realizado e com vontade de autosuperarnos no dia seguinte.

9. Socialize no seu exercício: somos muitos os que gostamos de fazer atividade física na empresa e a realidade é que fazer exercícios junto a outras pessoas é um grande recurso para combater o tédio e, também, não perder a possibilidade de colher amizades e solidificarlas.

10. Visualize sua meta alcançada: experimentar antecipadamente as emoções e sentimentos do momento em que alcançarmos o objetivo proposto, será um grande motivador para ajudar a alcançá-los. Os objetivos podem variar de uma pessoa para outra, mas todos têm igual importância para continuar treinando, sem cair no sedentarismo e prejudicar nossa saúde.

Claro, todos nós podemos ter motivos diferentes que nos incentivam a exercitarmos com regularidade, mas saber quais são os aspectos que podem manter essa motivação, vai ajudar a potenciar os resultados positivos que proporciona o exercício físico.

Cuidar da saúde dos pés no verão 2018

Com as altas temperaturas e a chegada das férias, um dos grandes prazeres é passar o tempo na praia ou na piscina, tostar ao sol ou jogando na água: assim aproveitamos o nosso tempo livre, enquanto nos dedicamos uns merecidos momentos de descanso depois do trabalho de todo o ano.

E se há uma parte do corpo que ganha destaque quando chega o verão, essa são nossos pés: os levamos ao ar com sandálias durante o dia e com chinelos nos momentos de lazer. Mas, ao mesmo tempo que ganham protagonismo também aumentam as chances de sofrer algum tipo de patologia em si. Oferecemos três dicas básicas para cuidar da saúde de seus pés neste verão.

Cuide da higiene de seus pés

Levar a peito a higiene de nossos pés é algo que devemos fazer durante todo o ano, mas mais ainda no verão. Após o banho, devemos nos certificar de que secamos bem os nossos pés e eliminamos todos os vestígios de umidade com uma toalha (é importante ter a nossa própria e não compartilhar com outras pessoas para evitar infecções por fungos), insistindo em áreas como o espaço entre os dedos e o vinco de união entre estes e a planta do pé.

Seque seus pés a consciência após o duche ou banho, eliminando toda a umidade

Se a nossa transpiração no verão é abundante (ou até mesmo excessiva), podemos aplicar um antitranspirante na planta do pé: não devemos usar desodorantes, mas um produto específico para o cuidado de nossas pontas, que está especialmente formulado para esta zona do corpo.

Cuidar de nossas unhas, cortándolas de forma reta e seguindo a forma do dedo, é importante para manter uma boa higiene dos pés. No caso de usar esmalte, devemos renová-lo a cada pouco tempo, para evitar a formação de fungos devido à umidade da área.

Não ande descalço em lugares públicos

saúde-pés-verão

Tanto na piscina como nas zonas de chuveiros é obrigatório usar chinelos de borracha (nestes momentos pontuais, não como calçado normal) para evitar o contato de nossos pés com o solo. A maioria das infecções que sofremos nos pés, no verão, são causadas por bactérias ou fungos que podemos recolher ao andar descalço no chão.

Usando um calçado adequado para cada situação, evitar também as pequenas fissuras ou cortes que podemos sofrer, se andarmos com os pés nus. Outra das patologias frequentes nos pés durante o verão, é a aparição de verrugas virais causadas pela penetração do vírus do papiloma humano (HPV) através destas pequenas fissuras. Andar calçado, pode prevenir o aparecimento das mesmas.

Além disso, depois de um dia de piscina ou praia, o mais aconselhável é lavar os chinelos ao chegar em casa para mantê-las limpas e, assim, evitar possíveis infecções. Um gesto simples que custa muito pouco, mas, que, por sua vez, é pouco frequente.

Cuide dos seus pés ao fazer Esportes

No verão é importante escolher um calçado respirável, sobre tudo na hora de fazer esporte, que deixe respirar o pé para evitar transpiração excessiva e possíveis infecções. A maioria de marcas esportivas têm de calçado específico para o verão, com tecidos mais leves, que nos garantem uma prática esportiva mais segura e confortável.

Escolha um calçado respirável para fazer desporto e coloque-o bem para evitar bolhas e assaduras

É especialmente importante no verão que tratemos a escolha do calçado e que inventar um pouco de tempo para colocar corretamente os meias (sem rugas nem dobras) para evitar a ocorrência de possíveis bolhas ou atrito, que podem ser mais frequentes por causa da maior transpiração. Em caso de que apareçam é importante limpar a área e aplicar um penso para protegê-las e, assim, evitar possíveis infecções (além da evidente desconforto).

Lembre-se também proteger seus pés do sol com um protetor de amplo espectro, especialmente na área do peito do pé: uma parte do corpo que nós costumamos esquecer de aplicar o protetor solar e o que não é raro sofrer queimaduras desagradáveis.

10 alimentos que ajudam no desenvolvimento muscular

Muitas são as pessoas que treinam arduamente para alcançar um maior tom e desenvolvimento muscular, mas, às vezes, uma alimentação que acompanha pode ser a chave para descobrir os músculos e ver o seu aumento.

Coloca-Se a possibilidade de ingerir suplementos alimentares ou produtos anabolizantes para alcançar resultados a curto prazo, no entanto, podemos obter conquistas semelhantes, com treinamento e alguns alimentos que, pelas suas nutrientes, podem contribuir para o desenvolvimento muscular. Aqui você nomeamos 10 alimentos que podem colaborar com seu objetivo.

10 Alimentos Essenciais para Desenvolver os Músculos

As carnes vermelhas contêm grande quantidade de ferro que permite a adequada oxigenação dos tecidos, incluindo os músculos e fornecem proteínas de alto valor biológico que, como já sabemos, fazem parte da estrutura dos mesmos. Além disso, os peixes como o arenque e o salmão contribuem através de suas contribuições naturais em creatina e ácidos graxos essenciais.

O iogurte ou leite são alimentos que além de fornecer proteínas de alto valor biológico, fornecem-nos minerais como o potássio, o magnésio e o cálcio que permitem o funcionamento adequado osteoarticular e muscular junto com as vitaminas D e A.

Espinafre contribuem para o desenvolvimento da força e maior massa muscular, porque é a que possui compostos esteróides que já usava Popeye para conseguir maior fortaleza. Nós também podemos aumentar o anabolismo com a ingestão de frutos secos, que além de fornecer proteínas e gorduras saudáveis, juntamente com um alto teor energético, nos fornecem vitamina E, um potente antioxidante que protege os músculos do estresse do esforço.

Não podemos esquecer os cereais de pequeno-almoço e massas, ricos em carboidratos e ideais para cobrir as recomendações energéticas sem chegar a usar as proteínas como fonte de energia e, assim, preservar o desenvolvimento e a estrutura muscular.

Para completar a dieta com um bom aporte de fibras, ferro e carboidratos de baixo índice glicêmico, é ideal para a incorporação de feijão ou outra leguminosa, que fornecem um bom aporte energético através de nutrientes saudáveis.

O chá verde é outro aliado do treinamento que pode reduzir a gordura corporal e permitir o desenvolvimento muscular ao mesmo tempo que cuida do nosso corpo contra os efeitos nocivos dos radicais livres, Além disso, não podem faltar os citrinos que reforçam as defesas do organismo através do aporte de vitamina c, que contribui para a absorção do ferro, cuja função já descrevemos anteriormente.

Outro dos alimentos que não podemos esquecer é a banana e o resto das frutas que colaboram mediante o aporte de potássio, antioxidantes, fibras, vitaminas, minerais outro, açúcares naturais e carboidratos de baixo índice glicêmico, que evitam a fadiga precoce.

Os alimentos naturais combinados em uma dieta equilibrada oferecem vantagens sobre os suplementos, os quais podem resultar em riscos quando consumidos em excesso.

Por isso, não esqueça de incluir quantidades suficientes de calorias em sua dieta que serão a base para manter os músculos intactos, enquanto se decide a aumentar o seu volume através do treino e da alimentação.

10 Alimentos para Consumir com Moderação no Natal

Já estamos a um par de dias de nossa Natal e, assim como podemos aproveitar esta celebração para incluir alimentos típicos muito saudáveis, devemos também saber que existem alimentos pouco nutritivos e muito calóricos, cujo consumo devemos controlar para não cair em excessos.

10 alimentos para consumir com moderação em época de Natal.

    • Foie ou Patê: um alimento que costumamos usar para incluir em pratos de natal e que tem um alto conteúdo em gorduras, o que aumenta seu valor calórico. Então, se bem que tem proteínas, este é um ingrediente que devemos moderar por ser, antes de tudo, fonte de gorduras saturadas.

    • Maionese: se bem que este e outros adereços são consumidos em qualquer época do ano, é muito comum que no Natal você use maionese para acompanhar diferentes pratos. Este alimento se bem que tem vitamina E e garsas boas, também tem um alto teor em colesterol e calorias, por isso não podemos abusar deste ingrediente que é composto 90% por gordura.
    • Refrigerantes: como sempre dizemos, nos limitamos a situações especiais, mas nunca deve perder de vista a moderação no ingerimos a partir, pois se trata de um alimento rico em açúcares simples e outras substâncias não nutritivas para o organismo, portanto, estaremos bebendo açúcar e calorias vazias, apenas.
    • Provolone: claro, um pequeno provolone não nos fará danificado, mas aqui deve-se priorizar a moderação antes de tudo, porque se trata de um alimento composto por quase 40% de gordura.
    • Marzipan: são uma combinação perfeita de açúcares e gorduras, o que também possuem alta densidade calórica e ao combinar os nutrientes que o corpo mais deseja, nos estimularão a seguir comendo, por isso, um pequeno pedaço de massapão é suficiente para provar os doces típicos de Natal.

 

  • Frios gordurosos: os presuntos e enchidos sempre são comuns entre os pratos de Natal, seja como aperitivos ou entradas, sempre devemos moderar o consumo daqueles mais ricos em gorduras, como o chouriço, salpicão, mortadela e outros, pois além de gorduras saturadas e colesterol, contêm alta quantidade de sódio em sua composição.
  • Bebidas alcoólicas: como sempre, o excesso de álcool pode passar factura, por isso, se bem que podemos beber com moderação uma taça ou duas de vinho, por conter álcool, o que contribui com calorias vazias e incide no nosso sistema nervoso central, nunca devemos abusar deste ingrediente típico em comemorações de fim de ano.
  • Creme de leite: muitas molhos, sobremesas e outras preparações costuma-se adicionar creme de leite, um alimento concentrado em gorduras saturadas e também traz colesterol com muitas calorias, então, devemos moderar o consumo deste ingrediente ou usá-lo com moderação, ao preparar pratos para este Natal.
  • Bombons também são uma combinação de açúcar e gorduras que não nos saciar, mas se nos oferecerão grande quantidade de calorias por refeição. Então, antes de tudo, a ingestão moderada para este alimento.
  • Geléias e compotas: por ser acima de tudo uma fonte de açúcares simples, sempre esse ingrediente deve ser em pequenas quantidades para os pratos de Natal e, se possível, combinar-se com alimentos mais nutritivos para não atiborrarnos de calorias vazias, apenas.

Estes são os 10 alimentos que costumamos usar no Natal e celebrações típicas de fim de ano, que devem ser consumidas com moderação, para não cair em excessos que podem prejudicar o equilíbrio da dieta, bem como a saúde digestiva e outros.

Dicas para fazer uma boa São Silvestre

A corrida, em todas as suas vertentes, é de moda, não podemos negar: sair para correr com amigos, sozinho ou com seu animal de estimação é uma atividade que muitos de nós temos construído em nossa rotina diária. Muitos começamos saindo a correr apenas por diversão ou por fazer algo de esporte, mas é bem possível que chegue o momento em que queremos crescer e ver até onde somos capazes de chegar: os grupos de treinos nos ajudarão nesta tarefa.

Se queremos nos iniciar no mundo do running ou melhorar as nossas marcas, a ajuda de profissionais do setor pode ser muito valioso, e para isso existem grupos como Personal Running, empresa integrada por formadores Nacionais de triatlo, atletismo, ciclismo e natação, que colocar-nos-ão treinos pessoais e específicos para poder cumprir nossas metas. Hoje nos deixam alguns conselhos para enfrentar com êxito a São Silvestre ou qualquer corrida de 10 quilômetros.

De cara ao treino para a São Silvestre ou para uma corrida de 10K, qual é o tempo mínimo de treinamento para se preparar para uma corrida com estas características para uma pessoa que está começando a correr?

Isso de o tempo mínimo é um pouco subjetivo, pois não existe cientificamente um tempo mínimo ou um limite máximo de tempo para preparar uma corrida, seja a distância que seja. O tempo para se preparar para qualquer desafio que depende do estado de forma a que tenha cada pessoa, não é o mesmo que uma pessoa que começa a correr, mas que é capaz de correr durante 30′ seguidos que uma pessoa que não é capaz de correr mais de 3′ sem ter que parar. Portanto, o tempo que demora cada pessoa em poder correr 10 km será em função de suas capacidades e o seu estado de forma prévio. Mas para se preparar para uma corrida de 10 km e chegar em condições idoneas para triunfar, como mínimo, aconselhamos a 3 meses, seja para passar de 0 a poder acabar a corrida, ou para obter uma determinada marca.

Pessoal-Corrida

Quantos dias por semana é recomendável treinar? Há que sair a correr todos os dias?

Para conseguir umas boas adaptações ao treinamento e obter uma boa progressão, o ideal para uma pessoa iniciada seria treinar 3 dias por semana, sendo imprescindível fazê-lo, pelo menos, 2 dias. Logicamente, quanto mais dias entrenemos, dentro do lógico e tendo em conta a relação trabalho-descanso, tomaremos menos prepará-la.Uma vez adquirido um nível mais elevado, para buscar objetivos mais ambiciosos, será necessário promover uma sessão de treino semanal.

É importante combinar o treino de corrida com outras modalidades esportivas? O que outros esportes recomendáis para ganhar força e potência de pernas, e a resistência?

Para melhorar na carreira, não é necessário fazer outro esporte ou atividade complementar, basta realizar um trabalho complementar de tonificação que nos fornecer a força necessária para poder desenvolver a carreira de forma mais eficaz e com menor risco de lesões.Mas isso não quer dizer que não se possam fazer esportes complementares se praticar corrida. Os mais recomendáveis, especialmente em períodos de descanso e recuperação, seriam o ciclismo e a natação, que nos permitirão continuar a fazer um treino cardiovascular, sem causar um impacto em nossas articulações.Uma atividade complementar à carreira que você também pode nos ajudar é o Pilates, que nos proporcionará além de uma melhora na flexibilidade, fortalecimento, tanto na zona abdominal e lombar e membros superiores e inferiores.

É importante combinar o treino de corrida com o trabalho em sala de fitness? Por quê? Qual o trabalho específico recomendáis?

É importante fazer um trabalho de fortalecimento de forma complementar ao treino de corrida, através de exercícios específicos para conseguir uma força nas pernas que nos impeça de lesões e que nos permita suportar tanto a carga de treinos como nas competições de longa duração. Este trabalho pode-se realizar ou em uma sala de fitness ou simplesmente através de exercícios com auto-carregamento, exercícios em bancos, escadas… qualquer site pode ser bom para realizar um trabalho complementar de força, se aplicarmos os exercícios adequados.Por sua vez, é imprescindível fazer um trabalho de tonificação da área encontrava-lombar para poder manter uma postura correta durante a corrida e evitar desconforto na região lombar. Realizar exercícios de técnica de corrida, além disso, nos fornecerão uma força específica que nos ajudará na hora de correr de uma forma mais adequada, mais eficaz e eficiente.Não se esqueça de que os braços também correm o osso que fortalecer a parte superior do corpo também é importante.

Pessoal-Corrida

Que tipo de treino deve sempre constar de um planejamento para uma corrida de 10K? (seqüências, progressões, etc) Você pode treinar para uma corrida de 10K simplesmente com corrida contínua?

Ao entrar na corrida o essencial será o treino de corrida contínua até atingir um nível adequado para poder começar a realizar exercícios mais intensos que nos proporcionem maiores melhorias em nosso desempenho.Uma vez que domina a corrida contínua convém começar a introduzir alguns treinos de maior intensidade e qualidade, sendo muito interessantes exercícios como pequenas séries em progressão (progressões), mudanças de ritmo, séries rápidas, treinamentos de força específica (ladeiras, escadas, pliometria…).Além disso, como já dissemos anteriormente, é imprescindível fazer de forma complementar um trabalho de fortalecimento dos membros inferiores e do abdômen e lombar.

O que alimentação é ideal antes de treinar? Quais os alimentos que não devem faltar?

Os dias de treino, se você treinar na parte da tarde, o ideal seria realizar uma refeição rica em hidratos de carbono (massas, arroz, batata…), que nos forneça energia necessária para poder render o máximo no treinamento posterior. Esta refeição deve ser realizada com um mínimo de 3h de antecedência ao treinamento, para que a digestão se tenha feito por completo, possamos aproveitar essa energia ao máximo, e não temos perturbações de estômago.Se o treinamento faz pela manhã, o ideal é que você faça essa carga de hidratos de carbono no jantar do dia anterior. Além disso, o pequeno-almoço deve incluir cereais ou de algum alimento rico em hidratos de carbono e fazer umas 2h antes de sair para treinar.A fruta entre as horas e os frutos secos são um bom aliado, pois fornecem muita energia e vitaminas meia hora antes do treino e digerem muito bem.

O que nós devemos fazer o mesmo dia da corrida, já que esta é a tarde? O descanso ou de trem?

Tanto nos dias que antecederam o dia da corrida, deve-se descansar muito. Não se deve fazer nenhum treino intenso nos 3 dias que antecederam a competição. Se é importante fazer repouso ativo com exercícios suaves que incorporem alguma alteração de ritmo de curta duração que sirva de ativação. Além disso, você deve beber muito para estar bem hidratado e fazer uma alimentação rica em hidratos de carbono (isto especialmente no dia anterior).Na manhã da corrida, com maior razão, há que descansar para que seu corpo possa render o máximo, e a refeição deve ser feita no mínimo com 3 horas de antecedência, sendo, além disso, uma refeição leve, que não lhe cause problemas digestivos.

Há algum truque motivador para recuperar as forças quando nos encontrarmos de queda de energia?

Na corrida, você passará por momentos bons, de euforia, onde se encontre a topo de energia e quer comer o mundo, e muito provavelmente passará também por maus momentos, onde você se sinta cansado e baixo de energia. Nestes maus momentos, diminui um pouco o ritmo para recuperar, pensar em quanto que você treinou para chegar a este objetivo e que, claro, você está preparado para superá-lo, pense em momentos de sucesso em seus treinos e corridas e gratificante que é a sensação de terminar um treino e, quando tiver recuperado um pouco estarás pronto para voltar à carga com maior energia.Outro bom truque é procurar vídeos na internet de corrida, realizações, e documentos de pessoas que tenha corrido algo, vivências em blogs, etc.

Obrigado pelos vossos conselhos! Teremos muito em conta na hora de enfrentar a última corrida do ano.

Imagens | Pessoal RunningEn Vitónica | Treinamento São Silvestre

Cinco tipos de alimentos que não devem faltar em uma dieta saudável

O verão é tempo de dietas para muitas pessoas que querem perder os quilos extras que ganharam ao longo do inverno. Todas as dietas não são adequadas ou adequadas para manter uma boa saúde, e assim o temos visto em inúmeros post. A base de uma dieta correta é comer de tudo em sua justa medida e da forma mais saudável possível. Por isso, nesta ocasião, queremos ressaltar cinto tipos de alimentos que não devem faltar em qualquer dieta saudável.

Nosso corpo necessita de uma série de nutrientes para funcionar correctamente e, portanto, nosso dever é dar a eles da melhor forma possível. Em muitas dietas que seguem esse aporte de nutrientes é escasso. Isso representa um perigo na hora de manter os níveis corretos no organismo e o bom funcionamento do mesmo, por isso é necessário que tenhamos um guia de alimentos que não devemos deixar de lado.

Frutas

A fruta é uma importante fonte de vitaminas e minerais. Trata-Se de um alimento que não contém gorduras, e que nos ajuda a manter um bom funcionamento celular. Por isso é necessária a sua ingestão diária, já que ajuda a nos proteger das agressões externas que sofrem as células e que são as responsáveis pelo envelhecimento precoce das mesmas. É verdade que, além disso, a fruta contém hidratos de carbono, pelo que não há que abusar delas, e devem ser consumidas sempre durante a madrugada, porque é o momento em que o metabolismo trabalhe mais rápido e tem mais facilidade de consumir o excesso de glicose.

Legumes

Assim como a fruta contêm grandes quantidades de vitaminas e minerais, o que torna este grupo de alimentos em um imprescindível diária em qualquer dieta saudável. Os legumes não nos dão nem gordura e ajudam a manter um bom funcionamento do organismo. Este tipo de alimento pode ser consumido a qualquer hora, só que temos que saber como prepará-lo para evitar adicionar gordura. Por isso comê-lo no vapor, assadas ou cruas é a melhor opção. Não devemos esquecer o aporte de fibra que nos oferecem e que nos ajudará a manter o nosso organismo puro e livre de toxinas.

Peixe

O peixe é uma das melhores fontes de proteínas que temos à nossa disposição. O peixe nos oferece proteínas de alto valor biológico e facilmente assimiláveis pelo organismo. Este nutriente é necessário para manter os músculos e tecidos em perfeito estado. Mas não só o peixe nos dá este nutriente, mas há que destacar a sua contribuição mineral e seu baixo aporte calórico. Junto a isso, o peixe contém ácidos graxos necessários e imprescindíveis para o organismo, como o omega-3 , que nos ajudará a ter uma boa saúde cardíaca.

Cereais

Os cereais são a base da dieta de todo ser humano, já que nos fornecem hidratos de carbono, é o combustível que as nossas células precisam para fazer com que o organismo funcione corretamente. É necessário que diariamente lhe demos o aporte de hidratos de carbono que requer, o que vai depender do estilo de vida que temos e a atividade física que realizarmos. Todos os cereais também nos dão vitaminas do grupo B, necessárias para o correto funcionamento do organismo. Um ponto a ter em conta é saber escolher o tipo de cereal que vamos levar à boca, e é o que deve ser integral para que o organismo aproveite da melhor forma e evitar as subidas bruscas de glicose, que é o que nos gera gordura e aumento de volume corporal. Deixar de lado as farinhas refinadas é o primeiro passo.

Infusões

As infusões não são consideradas por muitos como um alimento, mas, na realidade, nos dão mais do que pensamos, e é que, na sua composição trazem grandes quantidades de antioxidantes, além de outra série de substâncias e princípios ativos que nos ajudarão na hora de conseguir um correto funcionamento do corpo. As infusões costumam ser um complemento da dieta, por isso, se queremos estar bem alimentado, não devemos esquecê-los em nosso cardápio diário, pois nos ajudam a digerir e assimilar muito melhor os alimentos, assim como a acelerar o metabolismo, ou conseguir uma perfeita depuração do mesmo.

Imagem | Inspired RD

10 alimentos DETOX para desintoxicar o organismo

Apesar de não sermos adeptos das dietas depurativas ou “detox” porque com freqüência são muito restritivas e até perigosas, não podemos negar que existem alimentos que, por suas propriedades naturais, ajudam a depuração de toxinas no organismo.

Por isso, depois dos excessos das festas ou quando criamos necessário, podemos lançar mão de qualquer um destes 10 alimentos para desintoxicar o organismo de forma natural.

  • Folhas verdes: por serem diuréticos naturais e ter uma elevada quantidade de antioxidantes, são muito valiosas para depurar o corpo de toxinas e radicais livres do oxigênio. Entre elas: agrião, chicória, alface várias, espinafre.
  • Limão: adicione algumas gotas de limão em um copo de água é o suficiente para desintoxicar o corpo, já que tem um forte poder antioxidante, auxilia na digestão e hidrata naturalmente.
  • Frutas frescas: se comer uma peça de fruta fresca recebemos, vitaminas, minerais, fibras, água e antioxidantes, portanto, não só estimulamos o funcionamento do trato digestivo, mas que protegem as estruturas de todo o corpo com os micronutrientes essenciais.
  • Repolho: colabora com a ação das enzimas hepáticas, o que favorece a desintoxicação e, além disso, possui grande quantidade de fibras e compostos sulfurados protetores do organismo.
  • Alcachofra: aumentam a produção de bílis, o que favorece a digestão das gorduras, por isso, é um grande aliado para depurar o organismo após grandes compulsão alimentar.
  • Beterraba: tem valiosos antioxidantes e estimulam a digestão, bem como o funcionamento do fígado e vesícula biliar.
  • Gengibre: colabora com o funcionamento do aparelho digestivo e, além disso, tem grandes propriedades antioxidantes.
  • Alho: seus compostos não só atuam contra os radicais livres, mas que são anti-inflamatórios, digestivos e vasodilatadores.
  • Chá verde: as catequinas, antioxidantes também favorecem a atividade hepática, portanto, ajudam na desintoxicação.
  • Grãos integrais: para limpar o corpo de toxinas e limpá-lo por completo, os cereais integrais são de grande ajuda, por que são ricos em fibras, antioxidantes e nutrientes.

Estes são alimentos com valiosas propriedades nutritivas que, de forma natural, podem aliviar o desconforto que o nosso organismo sente quando nos intoxicamos com maus hábitos.

Por isso, antes de fazer uma dieta louca, melhor incluir a alimentação variada, que levamos habitualmente, estes alimentos para desintoxicar o organismo.

Via | FitSugar
Em Vitónica | O poder depurativo das uvas
Em Vitónica | O perigo das dietas detox
Em Vitónica | Dois dias de dieta de purificação para neutralizar os efeitos de Natal
Imagem | diekatrin